Disseminando gentileza nos encontramos no tempo da delicadeza...

24 de ago de 2009

O mareante

Imagem Google Tanto ontem foi lembrado e havido – ela – mar profundo nos seus sonhos, era vinho sorvido, posto perdido e agora achado na memória que ondulava. Recordava tantas vezes a santa e n’outras profanas, transpiradas em seu corpo tatuado, rolando n'areia, nas camas, no cais. Ele era terra, porto e mar. Ele era vida e mundo amante, singrando oceanos em casa navio, um novo tempo de voltar. Recordava a família, amigos, sorrisos mas, só ela, marejava seu olhar. À borda do mar, a cidade. Em filme, uma vida e o medo por partir e por voltar. Das separações havidas, o cansado marujo tinha à bordo seus contos em malas por guardar ou esquecer. Nas desolações costeiras, toneladas de saudades choradas por dentro e disfarçadas em branco sorriso, contrastado ao azul. Daquilo que deixara, ocupava-se pouco. Apelos do mar ao cais, coração mareante compassado, acelerado, querendo chegar. Anos separando a história e aquele dia. Quando o sol se deitava foi ouvido o sinal. À mesa, um olhar desembarcando engoliu os seus medos e respirou as batidas do seu coração. E no copo vazio do mar, ocupou-se de ocultar o seu pranto. Novamente calado, o mareante vinho, vencera tormentas, chegava em terra, amante do mar.
.
por Mai
***
paula barros disse...
Suas histórias são profundas, sempre são, porque fala da produndeza do mar/mente, das correntes frias que passam por dentro do ser, dos tsunamis que acompanham momentos de vida...bem é assim que leio."Em filme, uma vida e o medo por partir e por voltar"Muitos permanecem por medo do partir. Do novo. Com medo do partir-se ou partir.

10 de ago de 2009

Ventos de Mudança

photos por Carla Sofia
Soltam-se as vozes dos deuses
e o som propaga-se pela encosta,
descendo até nós...
Nesse momento percebemos
que estamos a ser tocados
pelos Ventos da Mudança...
*
Desprendem-se fagulhas
douradas que alcançando
os céus se juntam umas
às outras numa dança cósmica
em torno do planeta.
Quando a noite chegar,
algumas dessas sementes
mergulharão no abismo...
tornando-se as estrelas
cadentes dos sonhadores...
*
Procuramos nos olhos
um do outro, um conforto,
uma resposta...
Este vento traz uma mensagem
que ainda não sabemos decifrar.
Mas o vento continua a soprar...
a mudança não tardará a chegar.
Então continuamos o nosso caminho,
lado a lado, olhando em frente...
«A cada segundo começa para nós
uma vida nova»
*
CarlaSofia
http://universosquestionaveis.blogspot.com/
"Não somos seres humanos a passar por uma experiência espiritual.
Somos seres espirituais a passar por uma experiência humana.
"Teilhard Chardin
*
bemviver disse...
Que bela postagem, o vento sempre traz uma mensagem,
feliz daqueles que entendem e escutam o seu cantar.
*
prAia em Mim disse...
Que MARAVILHOSO, amiga...escutar este som...contemplar
estas tuas imagens tão bem fotografadas...e fluir na mensagem
que nos transmites...de facto, o devir cósmico é transmutação!
E eu preciso de acreditar que os ventos de mudança são para
melhor e, quando desacreditar, venho até este post para sorrir
e te agradecer.