Disseminando gentileza nos encontramos no tempo da delicadeza...

4 de dez de 2008

A FOLHINHA DE OUTONO... DE GRAÇA MELLO

Uma pérola ao descrever poeticamente os sentimentos tão humanos. As fotografias também são lindas e a comparação com a folhinha um primor de criatividade. Parabéns Graça e tenha um Feliz Natal!

A Folhinha de Outono...


A Folhinha…
voou suspensa no nada do sopro do vento…
rodopiou no ar,
varreu o chão…
escondeu-se na mala do carteiro,
equilibrou-se num pára-brisas,
suspendeu um beijo apaixonado,
espiou coisinhas de adultos…

Já cansada de tanta travessura,
caiu chorosa num banco de jardim,
e, embalou-se na ternura malévola da saudade!

O vento deixou-se impressionar pela dor da folhinha…
onde parará a má fama do vento?
Pois é, o tempo também deixa peugadas no vento….


Decidido, soprou-a até ao seu lar…
Tudo mudara…


a folhinha melindrou-se com a falta de afecto,
com a falta de pensar…com a intemperança das intrigas e
a malévola mentira…


Pingou gotinhas de água,
lágrimas sem sal da meditação nua e crua,
não se deve voltar ao lugar onde, um dia, morou a felicidade…
e esvoaçou… sem um adeus!

por Graça mello

http://wwwmello.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Visite-nos em nossos blogs pessoais.