Disseminando gentileza nos encontramos no tempo da delicadeza...

17 de jan de 2009

serendipidade

Leiria - Portugal * fhotos da net
***
...quero, desejo,
sonho, almejo,
persigo, insisto,

convido, imploro
que eu seja o teu

porto de abrigo...
derrama tudo
o que transborda
em ti dentro de mim...
e seremos apenas um...
seremos a serendipidade
bonita e única

que nos coube viver.
tenho tantas saudades......
uma saudade simples...
apenas de pronunciar
o teu nome...
(por Léo Mandoki Jr.)

*
http://leomandoki.blogspot.com/
*
tossan comenta:
Está errado quando diz não ser poeta, pode até não ser, mas há sentimentos para isso.
A prova? Está na sua poesia, portanto um poeta! Abraço

15 comentários:

  1. Que bonito isso Fernando! Especial...
    "seremos a serendipidade
    bonita e única
    que nos coube viver"
    Foi o Léo ou foi sua leitura que o escreveu? De qualquer forma, me parece tão verídico isso... essa saudade simples.

    ResponderExcluir
  2. Esta poesia foi apanhada por mim sem a autorização do poeta num comentário no blog de uma amiga. Não sei qual será a reação do amigo. A autoria não é minha portanto Luciene é do poeta/escritor Léo Mandoki Jr.

    ResponderExcluir
  3. Se ser poeta é escrever com
    sentimento deixar fluir o que se encontra no coração emtão o Lo é poeta,existem comentarios que são autenticos poemas
    bj

    ResponderExcluir
  4. Caraca.....
    Seja lá quem foi a musa inspiradora do nosso amigo Léo...
    Que mulher sortuda!!!!
    Ele mente então quando diz que não sabe fazer poesia!
    bjinhos

    ResponderExcluir
  5. ...ahahahaha....surpreendente...chegar aqui e ver as fotos da minha cidade....e um comentário em jeito de poema...Leo Mandoki abandonou a poesia aos 17 anos de idade qnd teve a certeza de que não tinha mesmo nenhuma vocação para a poesia....
    visto q este blog criado pela Lu..tem como objetivo homenagear pessoas amigas...é óbvio que a minha reação é de agradecimento, sobretudo pelas fotos de Leiria que o Tossan arranjou...aquele predio amarelo antigo se chama mercado de Sant'Ana...e quase todos os dias eu vou lá para beber café e ler os jornais...comentando a Tata...o sortudo sou EU que tive (e tenho) a oportunidade de vos conhecer...gente de bem e de espirito elevado...gente cujo o coração a maldade não toca.

    ResponderExcluir
  6. QUERIDOS AMIGOS, SEJA DO TOSSAN SEJA DO LÉO, ESTÁ LINDO O TEXTO/POÉTICO... PARABÉNS E MUIOS BEIJINHOS,
    FERNANDINHA

    ResponderExcluir
  7. adorei isso! Leo e Tossan juntos e misturados...
    Só nao se sabe bem a ordem!

    ResponderExcluir
  8. Essa minha mania de ler comentário, já tinha lido. Mas aqui ainda ficou mais lindo. E com as fotos então. Uma belíssima idéia de Tossan. Adorei.

    Para quem diz não ser romântico esse Mandoki está escondendo o jogo.

    Que seja o coração borbulhando que nos trouxe essas palavras.

    abraços a todos do grupo.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Fernando.

    És um garimpeiro dos mais especiais.
    Este poema do Mandoki é o registro de que vivemos muitas coisas e nesse ir sendo, nós estamos e não somos.
    Isto eu digo não porque não creia na sensibilidade do Léo. Ele sabe o que sente e como sente.
    Mas li o agradecimento que ele te fez e percebi que ele viveu, realmente um forte amor ou mesmo uma atração que o fez crer que houvera encontrado sua metade, encaixe e complemento.
    O bom de teres partilhado conosco este poema do Léo que encontraste, é que agora, mais que ontem, penso que precisamos viver o momento hoje, pois o tempo, por vezes ou nos transforma ou nos deixa muito críticos.
    Está lindo o poema.
    Como o Léo disse, foi escrito há 17 anos. Hoje ele escreve
    Uma vez ele citou Pessoa prá falar sobre os poetas. Mas eu sinceramente penso que nesse tempo, ele estivesse falando a verdade sobre o que sentia.

    Beijos, Tossan.
    Bela homenagem e merecida.
    Foi um achado raro.
    Gostei de ler.

    ResponderExcluir
  10. Grande Tossan,
    Adorei essa sua idéia de brindarmos cloegas, textos ou algo assim, efim, essa interface com pessoas.
    Esse ano com certeza bolarei algo prá caso voc~e quiser publicar aqui..
    Ah, escreverei sim.
    Abração

    ResponderExcluir
  11. stei do que li- seu blog esta bem legal.

    ResponderExcluir
  12. Para o que exubera o amor não há limite no agir.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  13. *
    almejo,
    continuar a encontrar
    aqui bons poemas,
    seleccionados por ti,
    ,
    abraço
    ,
    *

    ResponderExcluir
  14. Bacana a idéia do blog...coletivo.
    Há braços!!

    ResponderExcluir
  15. muito lindo eita e ele ainda diz que não é poeta,rsrs!um abraço!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário. Visite-nos em nossos blogs pessoais.